Digitais de Deus!

Dentes autocicatrizantes


No texto “A força dos dentes”, vimos que ainda é inigualável a resistência desse que é o osso mais duro do corpo humano. Recentemente, um grupo internacional de pesquisadores utilizou ferramentas sofisticadas de imageamento e realizou testes exaustivos com dentes extraídos de pacientes para tentar desvendar a forma como suas moléculas se organizam para suportar enormes pressões. E chegaram a descobertas interessantes. A resposta para a resistência dos dentes está na sua estrutura altamente sofisticada, que é a responsável por mantê-los íntegros. “Os dentes são feitos de um material compósito extremamente sofisticado que reage de forma extraordinária quando submetido a fortes pressões”, explica o professor Herzl Chai, principal autor do estudo.

O professor Chai não é dentista, é engenheiro aeronáutico. O que ele quer com essa pesquisa é desenvolver materiais que sejam mais leves e mais resistentes, superiores aos compósitos e fibras de carbono atualmente utilizados nos aviões mais modernos. Mesmo sendo bastante avançados e resistentes, os materiais usados na estrutura de aviões e dos carros de Fórmula 1 não se comparam à resistência do esmalte dos dentes.

Já se sabia que a arquitetura ondulada dos dentes é capaz de suportar enormes pressões sem se quebrar por inteiro, criando microfissuras que absorvem essa pressão em conjunto. Mas o que os pesquisadores descobriram é que o dente tem uma vantagem adicional difícil de ser imitada: ele é capaz de se recuperar das microfissuras. Portanto, além de resistir à pressão, os dentes se autorreparam, num processo ultrassofisticado que aponta para um projeto para lá de inteligente.

Agradeça a Deus cada vez que você mastigar algo crocante.

Michelson Borges

You can leave a response, or trackback from your own site.
Powered by Blogger