Formando Líderes - Estudo 1

DEUS ESTÁ CHAMANDO LÍDERES.

A liderança é o esforço de exercer conscientemente uma influência especial dentro de um grupo no sentido de levá-lo a atingir metas de permanente benefício que atendam as necessidades reais do grupo.

Verdadeiro líder exerce influência especial, não é forçada sobre os outros, a força do líder vem da profunda confiança que seus seguidores depositam nele. Estão convencidos de que com ele e por meio dele, podem alcançar objetivos pessoais humanitários, enobrecedores que glorificarão a Deus, os quais de outra maneira, parecem improváveis ou inatingíveis. Os que segue um verdadeiro líder o fazem por amor e respeito, porque ele revela amor, humildade e auto-controle.



Jesus maior exemplo. Ele disse em Jo 14.15 “ Se me amais guardareis meus mandamentos.” .
Jesus chamou 12 homens insignificantes diante da sociedade e os tornou grandes e honrados homens no mundo, trabalhou-os e incentivou-os de tal maneira que a mensagem foi propagada ao mundo.
Ler . Mt 28:19, Mc 16:15 e At. 1:8

A liderança não é um traço inato nem uma tendência herdada. Se você quiser ser líder exercite uma disciplina para desenvolver as habilidades de que precisará. “Um líder não nasce feito, faz-se.”
Deus pode dar dom a alguns, mas esses dons jamais virão à tona se eles não fizerem algum serviço para desenvolvê-los e exercitá-los.

PRINCÍPIOS DE LIDERANÇA


1.VISÃO

A liderança começa quando surge uma visão (líder sem visão=confusão).
Sem visão não pode haver uma missão adequada.

Visão: imagem clara de algo que o líder quer que seu grupo seja ou faça.

O líder trabalha por meio de outras pessoas, não basta ter uma visão, tem que haver dedicação para agir em função desta visão.

O líder acalenta sua visão, pensa nela o dia todo, e de noite, sonha com ela. Transfere a visão para o grupo. Então motiva o grupo a comprometer-se com a missão que tornará realidade a visão, e atenderá as suas reais necessidade.
A visão vem de Deus – Tiago 1:17

Não só o líder mas os seguidores devem assimilar a visão. Portanto a principal tarefa do líder é comunicar com precisão sua visão ao grupo, fazer-se entender com clareza a definição e dimensão dela.

Deve saber que Deus o criou para ser alguém, e que lhe cabe cumprir a missão que o senhor lhe deu. Fil. 3:12 e Fil. 14:13

Perguntas:

1.Qual a idade estabelecida para alcançar o que Deus tem para tua vida, como instrumento dele?
2.Qual é o seu potencial?
3.Qual é o teu valor no momento. Tens usado as tuas habilidades?
4.Qual o plano para realizar?

Insatisfação inspirativa: revela a diferença entre a condição em que a pessoa poderia estar vivendo se utilizasse seu pleno potencial e a condição que está agora, bem como o que deveria fazer para atingir todo seu potencial.

Neemias tinha a visão de reconstruir as muralhas. Ele estava a 1500 Km da cidade era um servo. Ele tinha a visão de Jerusalém reconstruída cercada de fortes muros.Sua missão era levar isso a realidade.
Foi a insatisfação inspirativa que originou a visão de Neemias e atuação. Os viajantes comentavam a respeito da aflição e do opróbrio do povo...pediu permissão e foi ...durante três noites Neemias circundou as ruínas de Jerusalém. Observou tudo, mas guardou silêncio.
O líder precisa ter entendimento do seu potencial. Deve ver claramente a visão que tem para seu grupo. Depois então os seguidores devem assimilar essa visão da realização de um grande projeto, concedida por Deus ao líder. Neemias não reconstruiu os muros sozinhos. Outros também receberam a visão.

Os líderes usados por Deus atendem a visão que Ele lhes dá:

Deus deu a Noé a visão de uma arca e ele a construiu.
Deus deus a Abrão a visão de uma cidade e ele a buscou.
Deus deu a Neemias a visão de um muro, e ele o levantou.
Deus deu a Paulo a visão de evangelizar o mundo inteiro e ele cobriu a terra com a mensagem de Cristo.

Se Deus pôs um desejo em seu coração, aceite a presença desse desejo como uma afirmação divina de que ele pode ser realizado e dedique-se ao cumprimento desta visão.
Se não procurar realizar a visão, poderá sofrer estagnação espiritual, inquietação de espírito, e desenvolver uma atitude de crítica. Uma visão dada por Deus é uma responsabilidade tremenda. Cumpri-la pode levar-nos a realizar uma fabulosa obra para a glória de Deus e para o bem de nossos semelhantes. Se não agir de acordo com a visão estará provando outros da liderança de que precisam.

Importância do isolamento

Ninguém pode ter uma visão quando as luzes da rua Augusta e da Av. Paulista ofuscarem seus olhos.
É mais provável ter-se uma visão no silêncio do isolamento do que na agitação ruidosa da selva metropolitana de concreto. Talvez na catedral das árvores e sob o silêncio das estrelas tenhamos mais condições de enxergar a verdadeira luz e ouvir “ o Cicio tranquilo e suave de Deus”.
Tenha hora tranquila com o Senhor, dedique a Ele o dia o isolamento é necessário para se ouvir a voz de Deus com mais clareza e se compreender a visão dada por ele, o líder deve buscar ocasiões para isolar-se. Assim se preparará para as situações em que precisará agir prontamente, sem ter tido antes uma comunhão tranquila com Deus.

2. ESTABELECIMENTO DE METAS

O líder precisa ter a visão, mas ela se cumprirá por meio do atingimento de metas. Ele não pode perder tempo com interesse supérfluos...então estabelece uma série de passos específicos e mensuráveis, com o objetivo de realizar a missão.

Defina claramente o que você quer mais que qualquer outra coisa na vida; registre os meios pelos quais você pretende consegui-lo e não permita que nada, seja lá o que for, o impeça de alcançar essa meta.
A visão é importante, mas a visão nunca se tornará realidade a menos que se estabeleça um programa de metas e que ele seja fielmente cumprido...as metas devem ser revistas frequentemente com o fim de ajustá-las às mudanças nas situações, de modo que a visão possa ser realizada.

Estabelecer metas não é tarefa simples; exige constantes revisões e readaptações.
Estabelecer metas implica apenas em escrever os passos que teremos que dar para a concretização da visão. Essa concretização pode levar anos, mas a visão deve ser dividida em etapas de modo que se saiba o que tem de ser executado mensalmente em cada área.

As metas devem ter as seguintes características:

Metas específicas: cada meta deve ser um passo específico, e não um desejo vago.

Metas mensuráveis: se você não puder medi-las, não poderá controlá-la. Especifique quando o resultado será alcançado.

Metas atingíveis: Um mulher de setenta anos não poderia esperar dar à luz. Um analfabeto não poderia esperar tornar-se escritor famoso em 3 meses. Estabeleça metas mas não inatingíveis. Façamos metas atingíveis, mas lembre-se de que possuís o poder do espírito Santo, e não precisamos depender somente de nossa força pessoal

Metas realistas: fixe objetivo que possa realisticamente ser alcançado, em face dos recursos de que dispomos. Se você não tem $ para seu sustento não adianta querer ser milionário depois de amanhã, defina medidas concretas e precisas, que serão implementadas depois.

Metas Tangíveis:Se você é impaciente. Não adianta vc dizer vou ser paciente. Mas com metas vc perceberá seu crescimento:
Nos próximos dias não vou me queixar...nos próximos dez dias não vou buzinar irritado quando um motorista no trânsito estiver desapercebido...se o ônibus atrasar e eu tiver perdendo um compromisso eu vou sorrir...quando alguém errar vou repetir as instruções com paciência e calma.

Baseie suas metas em seu próprios atos, em vez de fazê-lo em atos que esperamos dos outros.
Deixe sua mente elevar-se: Não limite a Deus, nem o que ele tem guardado para ti, permitindo que experiências prévias ou a observação do desempenho de outros embacem sua visão.
Deixe sua mente voar alto e faça metas que sejam a expressão de suas qualidades mais nobres – um desejo de ser e fazer o máximo para Deus.
Escreva suas metas em detalhes:escrever, põe os sentidos em ação.
Exponha suas metas positivamente. Veja-se fazendo o que queres fazer, ou sendo o que queres ser.
Certifique-se de que as metas implicam em mudanças de comportamento: Quer emagrecer – altere a alimentação. O dia todo terá que mudar sua conduta. Também não poderá iniciar um novo programa ou empreendimento se consente que o medo de risco ou paralise. Terá que buscar uma mudança de comportamento para desenvolver coragem antes de poder prosseguir.

Metas próprias: É preciso ter personalidade forte para estabelecer metas próprias, principalmente quando elas são diferentes da norma em nossa sociedade.(se cada funcionário estabelecer suas próprias metas, terá maior probabilidade de realizá-los e menor probabilidade de culpar outros se elas não forem alcançadas.

Qual é a sua visão? Mas seja qual for ela, já sabe como fará para realizá-la? Registre cada meta, etapa por etapa. Não deixe nada indefinido. Isso nos forçará a analisar os recursos de que precisamos: dinheiro, tempo, pessoal – e a formular um plano realista, que revele as áreas onde possam ocorrer problemas.
No processo do estabelecimento de metas, surgirão vários problemas específicos aos quais deveremos estar atentos.
Escrever as metas nos força a estabelecer uma ordem de prioridade porque, muitas vezes, duas metas muito desejáveis poderão entrar em conflito...teremos que determinar nossas prioridades para saber qual é o mais importante. Podem ocorrer conflitos não apenas entre duas metas desejáveis, mas entre as pessoas envolvidas no cumprimento da visão. Nesses casos o líder resolve a questão.
Metas não declaradas atrapalham a execução das metas declaradas.

O Benefício do estabelecimento de metas:

As metas simplificam o processo de tomas decisões.
O estabelecimento de metas fortalece a saúde mental bem como a saúde física: as metas tendem a eliminar a confusão e suprimir o medo.
As metas geram respeito: metas claras atraem seguidores.
As metas produzem persistência:Os vencedores são aqueles que não se entregam a morte.

Se não tivermos um programa de metas, certos fatores e outras pessoas tomarão o controle de nossa vida, quer o queiramos ou não. Se não assumirmos o controle, alguém o fará – ou alguma coisa. Tendo metas específicas com padrões mensuráveis nos manteremos na mira para a consecução da nossa missão.

3.O AMOR

Não pode haver verdadeira liderança sem amor. O verdadeiro amor não é meramente uma emoção sentimental, mas sim, um ato da vontade com o qual o líder cristão opera visando ao bem dos outros.
A escritura diz que temos de amar exclusivamente a Deus, “de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento”. Devemos amar a nós mesmos com uma autoconfiança que provém do domínio do Espírito Santo que em nós habita. E devemos amar ao próximo dando-nos liberalmente aos outros na forma de beneficiência e ajuda.
O líder que imita Cristo expressa amor porque o amor reveste sua liderança de permanente benefício, o que atrai os outros a ele. Ler Gal.5:22-23
Amor é a transferência da totalidade do ser de alguém a outrem na forma de beneficiência e auxílio...seria uma disposição da mente, um ato da vontade. Não é um exercício de emoções.

O amor não aumenta com as emoções, nem diminui se ela falta.
Amor se preocupa com problemas reais.
O amor é ativo: requer expressão. Jamais é passivo
Amor é serviço é sacrifício

1.AME A DEUS
2.AME A SI PRÓPRIO Mt. 22:36-39
3.AME AO PRÓXIMO

Dez princípios para manifestar o amor:

1.Devemos decidir cultivar amizades em que não exigimos nada em troca. O amor é incondicional.

2.É preciso um esforço consciente no sentido de nutrir um interesse autêntico pelos outros: não se concentrar mais em si mesmo, esforço consciente para amar.

3.Cada um de nós é uma pessoa singular: leva tempo para nos compreeendermos. Líder é pessoa ocupada, o amor demanda tempo.

4.Empenhe-se em aprender a ouvir: ouça tentando compreender o que estão dizendo ou apenas ouve para dar resposta.

5.Disponha-se a amar, quer você saiba ou não o que fazer: amar envolve doar-se. Esteja disponível.

6.Trate sempre os outros como a iguais: líder não é o melhor . Ler Rom. 12:3

7.Diga sempre palavras de elogio e incentivo:edifique o amor próprio nos outros. Critíca e desencorajamento matam o entusiasmo e o amor dos outros.

8.Coloque seus liderados em primeiro lugar que você: esta é a diferença entre o líder e o detentor de poder que manipula os outros ou consegue tudo pela manipulação.

9.Aprenda a amar Deus de todo o seu coração, alma, mente e força. Então ame ao próximo como a ti mesmo.

10.Enfatize os pontos fortes e as virtudes dos outros e não seus pecados e fraquezas: prestes a divorciar resolveu dar atenção então mudou tudo.

Assim não somente sentirás amor, mas o expressarás também de modo que os outros ficarão sabendo que os amamos.
A prática do amor requer disciplina, concentração, paciência e deve ter suprema importância para nós. Um aspecto básico precisamos do poder do Espírito santo.

You can leave a response, or trackback from your own site.
Powered by Blogger