Jesus, modelo de líder de célula



De forma especial, abordamos João 13.1-30 e chegamos a alguns tipos de discípulos com os quais Jesus se relacionou, na época, e que é possível que venhamos a ter hoje em nossa célula.

Deste texto podemos retirar lições preciosas para nós hoje. Entre os tipos de discípulos, estão:

O primeiro dele é o carnal
E o nome desse discípulo é Judas (Jo 13.2). Por estar na carne, ele tinha brechas em sua vida. Ora, Judas roubava  (Jo 12.4-5), por isso, o Diabo colocou em seu coração para trair Jesus (Jo 13.2) e depois entrou em seu coração (Jo 13.27).

Em nossa célula, certamente, temos esse tipo de discípulo. Não é nada agradável, mas não podemos rejeitá-lo. Nossa função é capacitá-lo a ter uma nova postura em Cristo. Ele tem o livre arbítrio para depois agir.



O segundo é o que tem pouca compreensão
E o nome desse discípulo é Pedro. Jesus disse para ele: “O que faço agora não compreendes” (Jo 13.7). Esse tipo de discípulo é aquele que é limitado espiritualmente ou mentalmente. Nem sempre consegue acompanhar aos outros.

Em nossa célula, certamente, temos esse tipo de discípulo. Com este devemos ter um tratamento especial procurando ter toda paciência e compreensão.

O terceiro é o que está pronto
E o nome desse discípulo é João (Jo 13.23-24). Ele sempre esteve próximo a Jesus. Esteve no Monte da Transfiguração, mas também esteve junto a cruz e no túmulo. Ele estava conchegado a Jesus (Jo 13.23). Ele vivia junto a Jesus. Era chamado de discípulo amado. Mas nem sempre foi assim. Jesus precisou tratá-lo, inclusive do espírito de vingança (Lc 9.51-56).

Em nossa célula, certamente, temos esse tipo de discípulo e gostaríamos que todos fossem assim.

As atitudes do Mestre Jesus
Diante desses discípulos, quais foram às atitudes de Jesus, as quais nós também devemos ter?
  • O líder de célula deve expressar o amor ágape

Ele amou até o fim (Jo 13.1). Isso significado que ele amou com um amor ágape, o único que é eterno. Devemos buscar esse amor no Espírito Santo (Rm 5.5) por ele ser fundamental nos nossos relacionamentos. Aos três tipos de discípulos Jesus demonstrou esse amor.
  • O líder de célula deve ter a consciência de seu chamado

Jesus tinha a fé e a consciência de ser instrumento de Deus: “Sabendo este que o Pai tudo confiara às suas mãos e que ele viera de Deus, e voltava para Deus  (Jo 13.3).

A consciência do seu chamado é fundamental para o líder de célula. Esta fé capacita a enfrentar as lutas e auxilia a abrir as portas.

A consciência de que estamos fazendo algo determinado por Deus nos dá tranqüilidade e confiança para seguir em frente.
  • O líder de célula deve ser humilde

Jesus lavou os pés dos discípulos (Jo 13.5). Ele foi exemplo de humildade. O líder deve estar aberto sempre a aprender, inclusive, com os participantes das células.

A soberba não deve fazer parte do caráter do líder de grupo. A humildade abre as portas para o crescimento e para um relacionamento mais profundo.
  • O líder de célula deve compreender a limitação do discípulo

Jesus compreendeu a limitação de Pedro quando disse: “O que eu faço não o sabes agora”, mas também o estimulou a crescer quando disse “agora”. Ele estimulou Pedro a olhar para o futuro.

Sempre devemos ver os discípulos em processo de crescimento e devemos estimulá-los a caminhar na fé e no conhecimento de Deus.
  • O líder de célula deve ter firmeza na Palavra

Quando Pedro disse: “Nunca me lavarás”, Jesus respondeu com autoridade e firmeza: “Se eu não te levar, não tens parte comigo” (Jo 13.8).

O líder deve estudar profundamente a Palavra pedindo auxílio ao Espírito e se aprofundando em outros livros.

Mas ele jamais pode baratear a Bíblia. A Palavra de Deus é que deve sinalizar nossa caminhada espiritual. Nela nos pautamos.
  • O líder de célula deve ser um exemplo

Jesus recomendou aos discípulos: “Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também” (Jo 13.15).

Se falar algo e fizermos o contrário, perderemos a credibilidade. Devemos ser exemplo em tudo, inclusive no horário e relacionamentos.

Jesus, nosso modelo
Jesus é nosso modelo em tudo. Como ele agiu, devemos agir. Por isso, Paulo disse para andarmos em amor como Cristo nos amou (Ef 5.2).

Jesus disse que aquele que crê nele fará as obras que ele faz e fará outras maiores (Jo 14.12).

Ele enviou o Espírito que nos capacita e nos conduz a verdade. Jesus foi um vitorioso junto ao grupo de discípulos, que revolucionou o mundo.

Vamos seguir seus passos e também seremos vitoriosos.

You can leave a response, or trackback from your own site.

2 Response to "Jesus, modelo de líder de célula"

  1. Também gostei do seu blog estou começando uma nova célula
    começando do zero e creio que Deus irá fazer grandes coisas nessa denominação que está entrando na visão agora vamos deixa-lo respirando visão..do Reino.
    Ore por nós
    Deus abençoe

    tres interessant, merci

Postar um comentário

Powered by Blogger