A TEOLOGIA DO EVANGELISMO


Em Atos 4.11,12 vemos que a salvação só pode ser conseguida através de Jesus Cristo (v.11). É somente através dEle (e mais ninguém no universo) que podemos ser salvos. Deus tem colocado esse norne ao alcance de todos.


"Porque existe um só Deus e uma só pessoa que une Dens com as pessoas Cristo Jesus, o ser humano que se deu a si mesmo para salvar a todos" (1 Tm 2.5).


"Eu Sou o caminho, a verdade e a vida; somente por meio de Mim é possível chegar ao Pai" (João 14:6).
Todos estes versículos mostram que Jesus Cristo é o único caminho ao Pai, ou seja, à vida eterna com Deus Pai. Não há outro caminho, mediador, religião, filosofia ou sistema espiritual que leve uma pessoa ao Deus verdadeiro. Existe somente um Deus (Gl 3.20) e somente um caminho para Ele, ou seja, Jesus Cristo. Somente Jesus Cristo nos limpa de nossos pecados (Mt 1.21; Jo 1.29; Rm 6.23;1 Co 15.3; Cl 2.13; Hb 1.3; 8.12; 10.12 14; 1 Pe 2.24; 3.18; 1 Jo 1.9; Ap 1.5). Quando ouvirmos: "Deus é um só", podemos confirmar com um grande, "Sim, é isso aí!". Porém, alguns que fazem esta declaração não necessariamente estão referindo a nosso Deus, o Deus da Bíblia. Eles querem dizer que o deus em que crêem é outro que na realidade parece o Deus único (mas que não é); que deus significa algo diferente para cada um, a pode ser adorado do jeito que a pessoa quiser. Por exemplo, muitos crêem em um só Deus Supremo, mas não aceitam Jesus Cristo, o Filho de Deus.

Observe a seguinte passagem: " Jesus disse: Se Deus fosse de fato o Pai de vocês, então vocês me amariam porque Eu vim de Deus e agora estou aqui. Não vim por Minha própria conta, mas foi Deus que me enviou... Quem me elogia é o Meu Pai, o mesmo que vocês dizem ser o Deus de vocês. Vocês nunca conheceram a Dens, mas Eu o conheço... " (Jo 8:42, 54 55). Jesus mostra que quem não crê nEle, o Filho, não conhece o Pai e, nesta condição, não é salvo. Depois de Filipe dizer que quer ver o Pai, Jesus falou, "Faz tanto tempo que estou com vocês, Filipe, a você ainda não me conhece? Ouem me vê, vê também o Pai... Você não crê, Filipe, que Eu estou no Pai e que o Pai está em Mim? " (Jo 14. 9). Nesta altura, nós vemos a conversão do apóstolo Filipe em questão pelo próprio Jesus! Quem diz que crê em Deus deve conhecer Jesus Cristo como seu Salvador e Senhor, o único mediador entre o homem e Deus Pai, ou simplesmente não é salvo (1 Tm 2.5,6). Jesus Cristo não pode ser separado de forma alguma do Deus verdadeiro. É possível crer em Deus, mas não crer em Jesus. Só que quem crê assim, não herdará vida eterna (1 Jo 5.11,12). Jesus Cristo era o único Filho, o primogênito, enviado pelo Pai para trazer salvação (Is 53.4 6; C1 1.15; Jo 17.23,25). Portanto, Ele era o único autorizado para nos salvar, sendo o único adequado para tal missão. Pelo fato de não haver pecado em Jesus (1 Pe 2.22), Ele foi o único aceitável para morrer por nós e nos purificar de nossos pecados. Ele foi o perfeito e o último sacrificio necessário (Hb 9.13,14).

Muitos acham que podem "acertar" com Deus após a morte. Outros crêem em reencarnação através da qual a nova vida pode ser vivida melhor que a última. Esta nova vida "dá chance" para evoluir a um estado mais sofisticado espiritualmente. Estas crenças não são bíblicas. Temos uma só vida e depois de morrer haverá o julgamento (Hb 9.27).

A História do Prisioneiro Condenado

Havia um prisioneiro que foi condenado à morte pelo crime que cometeu. Um dia, depois de uma longa conversa que terminou em um acordo, o diretor da prisão mandou um homem visitar o prisioneiro condenado. O homem disse que o prisioneiro havia recebido uma chance para ser perdoado e libertado sob uma condição especial. Esta condição para o perdão era que ele deveria aceitar que o visitante tomasse seu lugar na execução. O visitante ofereceu se para morrer em seu lugar. Ele era inocente de qualquer crime, mas disse que morreria para que o prisioneiro fosse livre.

O prisioneiro achou que seu visitante era louco e não acreditou nele. Ele queria saber abaixo de qual autoridade o visitante podia oferecer uma proposta tão louca, mas, ao mesmo tempo, maravilhosa. O homem respondeu que recebeu autorização do diretor da prisão; que somente restava uma decisão por parte do prisioneiro. Se ele não aceitasse seria executado pelo crime. Se aceitasse, seria perdoado a viveria.

Conclusão:

A partir deste ponto na história, concluímos que o prisioneiro, como qualquer homem ou mulher, seria libertado e perdoado se aceitasse a morte do visitante em seu lugar. Se o prisioneiro não aceitasse, ele teria que pagar pelo crime que cometeu com a sua vida.

É assim que Deus oferece a nós Seu perdão, através do visitante, Jesus Cristo. Jesus veio à terra para demonstrar o amor do Pai para conosco, morrer na cruz por nós e, assim, pagou o salário do pecado (Rm 6.23). Porém existe uma condição especial para que sejamos perdoados e livres da morte: temos que crer que Jesus Cristo morreu em nosso lugar. Se não aceitarmos Cristo como nosso único Salvador e Senhor, teremos que morrer pelos nossos próprios pecados. (Alguém tem que pagar o preço do pecado.) Ele morreu 2000 anos atrás a resta somente uma decisão da nossa pane: crer que Dens autorizou que Seu único Filho fzesse isto para nos perdoar.

You can leave a response, or trackback from your own site.
Powered by Blogger