NOVIDADE DE VIDA | células - Estudos

( Romanos 6:4)

A palavra “discípulo” significa “alguém que segue”. Jesus chamou e formou doze discípulos. Antes de subir ao céu, deu uma ordem a eles. Mateus 28:19.Jesus sempre deixou bem claro que, para ser um discípulo dEle, seria preciso fazer uma renúncia. Ele diz em Lucas 14:33.
OS primeiros discípulos que Jesus chamou eram pescadores, o relato esta em Marcos 1:16-20. O texto diz que eles largaram as redes, o barco e o pai. Foram três renúncias, cada qual com um significado.
As redes

Eles eram pescadores, então a rede era o instrumento de trabalho. Elas podem significar o trabalho. Muitos, hoje, não têm tempo para Deus por causa do trabalho. Para seguir a Jesus não é preciso deixar o trabalho, é claro; o problema está quando ele toma o centro da vida. Tem pessoas que vivem para trabalhar e ignoram os demais valores da vida; como, por exemplo, o relacionamento com o cônjuge e os filhos. Isso resulta em lares infelizes, onde os filhos crescem sem amor, inseguros, rebeldes e emocionalmente desequilibrados….


Mas, o pior, é que os valores espirituais são diretamente afetados. A filosofia humanista e capitalista coloca o trabalho em primeiro lugar, porque tudo gira em torno do dinheiro; e somos facilmente engolidos por esse sistema! É quando as pessoas dizem e pensam: “Não tenho tempo para Deus!” Mas, toda a felicidade começa em nosso espírito. Quem não faz renúncias para colocar o Reino de Deus em primeiro lugar, não é feliz. (Mateus 6:33)

O BARCO
O barco representa tudo o que é material. Possivelmente era o bem de maior valor que possuíam. Precisamos renunciar os bens materiais. É claro que não significa ter que  vender tudo, mas é desprender-se no coração! Alguns não conseguem ou se recusam a seguir a Jesus porque tem seus olhos voltados apenas para o que é material. Suas coisas se tornam ídolos no coração. Ídolo é tudo o que toma o primeiro lugar, ou o lugar de Deus em nossa vida. (Lucas 12:34)
Certa vez um jovem muito rico chegou a Jesus e perguntou: “que farei para herdar a vida eterna?” Jesus lhe respondeu com outra pergunta: “sabes os mandamentos?” Ele respondeu: “Tudo isso tenho observado desde a minha juuventude”. Jesus poderia ter dito “Bem então está tudo certo, você já esta salvo!” Mas Ele sabia o que estava prendendo o coração do jovem, e disse: “Uma coisa ainda te falta: vende tudo o que tens, dá-o aos pobres e terás um tesouro nos céus; depois, vem e segue-me”. Isso foi duro demais para o jovem: Mas ouvindo ele esta palavra ficou triste, porque era riquíssimo (Lucas 18:18-13)
É importante lembrar que a avareza nem sempre está ligada  à riqueza. Alguém de menos recursos pode ser mais materialista do que o que tem mais.

O PAI
A terceira renúncia foi o pai. Possivelmente este seja a mais difícil. O que ele representa? As pessoas que nos cercam….,familiares, parentes, amigos, etc. Mais uma vez, não se trata aqui de abandoná-los, ou assumir uma atitude de exclusivismo e arrogância pensando ser mais santo do que eles, mas entender que o relacionamento com Deus é prioridade acima de todos. Nele fundamentamos os demais relacionamentos.
Algumas pessoas, por exemplo, não seguem a Jesus porque o maridop não deixa; maridos não O seguem porque acham que a esposa não vai gostar; filhos não O seguem porque os pais não vão permitir, ou porque os colegas vão criticar e fazer chacota, etc. Jesus fala em Mateus 10:37. Cada um vai responder pessoalmente diante de Deus. A escolha é pessoal e individual.
Existe um ditado que diz: “É fácil andar com Jesus no peito, o difícil é ter peito para andar com Jesus”. De fato, é uma renúncia!


UM ESTILO DE VIDA
Aqui está um segredo do cristianismo! Eu apenas me rendo, Deus faz o resto. Um morto não pode se auto-ressuscitar; alguém tem que fazer isso por ele. Jesus estava morto, e quem O ressuscita foi o Pai. É Ele também quem nos ressuscita, que coloca em nós o Seu Espírito Santo. Renunciar é o mesmo que se esvaziar para que Ele possa entrar! Se renunciei minha própria vida, eu não vivo mais e Ele passa a viver a vida dEle através de mim. Isso é o que distingue o cristianismo de qualquer outra crença ou religião.
Toda religião consiste em dogmas, mandamentos, regras, cargas impostas pelos homens. Mas o cristianismo não é uma religião, é um estilo de vida. Cristianismo não é viver debaixo de regras e mandamentos para tentar ser uma boa pessoa. Não é se esforçar para ser como Jesus, mas é morrer para si mesmo para que Jesus viva a vida dEle mesmo através de nós. Isso faz toda a diferença! (Gl 2:19-20)
Quando alguém diz: “ A minha religião não permite…”, é porque ainda não nasceu do espírito, não recebeu a natureza divina. Os religiosos agem como um cachorro que, só não morde porque está preso. Ele continua tendo a natureza de cachorro; se puder se soltar vai fazer o que é próprio de sua natureza. Deus não nos criou para vivermos amarrados por uma religião e continuar com a natureza pecaminosa dentro de nós. Ele já nos libertou. È proibido proibir! Quem tem a natureza do deus Santo não precisa mais de leis nem de proibições pois o padrão dEle, que habita em nós, é infinitamente maior do que qualquer mandamento.
Sou transformado de dentro para fora. Faço ou não faço algo, não porque não posso, mas porque não quero.


CONCLUSÃO
Viver em novidade de vida, é deixar fluir a vida de Deus através de nós. É uma vida fascinante, uma verdadeira aventura. É ser verdadeiramente livre. Ser livre não é fazer tudo o que todo mundo faz, mas é poder fazer escolhas. Quando posso fazer de tudo, mas tenho o poder para decidir e fazer o que quero, então sou livre. Isto é ter personalidade. Novidade de vida é ter personalidade, é andar no sobrenatural, permitindo a natureza de Deus fluir através de nós. O querer dEle está em mim!(Mateus 10:39)
Decida hoje mesmo viver em novidade de vida!

You can leave a response, or trackback from your own site.
Powered by Blogger